index home & decorcelebration style explore


31 de out de 2017

Beethoven´s 9th Symphony

Luz, São Paulo


Desde certo tempo eu e a Jess já estávamos querendo conhecer a Sala São Paulo. Além de um passeio cultural, uma experiência mesmo. No começo desse ano de 2017 aproveitamos para assistir ao concerto de estreia da temporada 2017 com a Nona Sinfonia de Beethoven, que por sinal, é uma de nossas maiores paixões.

Queremos compartilhar tanto nossa paixão pela música de Beethoven [ok., eu amo todas suas músicas, enquanto a Jess gosta mais de uma ou outra; mas ambos amamos a Nona Sinfonia], assim como também comentar a nossa experiência de visitar e conhecer a Sala São Paulo - OSESP.




Quem ouve a Nona Sinfonia de Beethoven certamente escutará mais do que a força dos graves e os agudos repentinos que se desenvolvem nos quatro movimentos da música, mas escutará a própria condição humana que pelas mãos do artista traduz a impossibilidade de escuta devido à sua surdez por uma outra escuta, mais profunda, a saber, de dar voz à uma humanidade que sonha em existir.

Escutar a música de Beethoven já traz imagens como a descrita acima, mas nada se compara a sua apresentação em orquestra. Não à toa essa música é sinal de grandes controvérsias e disputas. Sua força tem , por um lado, apelo revolucionário (quem não imagina o final do terceiro movimento e o início do quarto e último movimento, como sendo a manifestação de vitória da justiça sobre a injustiça, da paz e felicidade entre os irmãos de todo o mundo sob esse mundo sofrido e injusto que vivemos - tanto Beethoven como nós ainda hoje -  tornando em imagem as palavras do coro que clama pela fraternidade mundial das pessoas); e de outro lado, também tem seu apelo de uma conciliação forçada (como quando escolhem a última parte da música como hino da comunidade europeia que ainda não pôde cantar a real fraternidade).

Para quem gosta de música, é inegável o valor artístico dessa música. Para aqueles que conhecem um pouco de Beethoven e conhecem as suas sinfonias é instigante a interpretação de que a Nona Sinfonia incorpora, nos três primeiros movimentos, a retomada de suas 8 sinfonias anteriores, deixando o quarto e último movimento como gran finale, demonstrando a portentose do gênio de Beethoven.

Mas além de nosso interesse pela Nona de Beethoven, vale a pena comentar a experiência que foi irmos conhecer a Sala São Paulo - OSESP.


A VISITA À SALA SÃO PAULO

Fomos à estação Júlio Prestes, a estação que fica colada com a Sala São Paulo para quem pretende ir de metrô/trem. E vale a pena comentar que a estação é a autêntica experiência que se pode fazer hoje em dia de se presenciar como era o transporte público há 30 ou 40 anos atrás. Impressiona que as fotos da estação há três décadas atrás não é muito diferente da estação hoje em dia. Até que tem sua beleza a arquitetura do centro histórico, mas também, convenhamos, que em termos de conservação de patrimônio histórico, deixamos muito a desejar.

Saindo da estação nos deparamos com o lado triste da São Paulo de 2017, muitos moradores de rua em situação deplorável, perambulando pelas ruas - pois a Cracolândia é logo ali - e com um cheiro horrível de mijo pairando no ar. De um lado mendigos nas ruas fumando crack, deitados em mantas sujas; de outro, pessoas com medo de andar por ali.

Essa triste realidade se contrasta com o que vimos na sala São Paulo, gerando uma experiência antropológica. Seguindo na calçada da estação Júlio Prestes, em poucos minutos entrarmos na Sala São Paulo - OSESP, em um corredor arborizado e meticulosamente perfumado. São dois mundos. E é claro que há um estacionamento por trás, nos fundos, onde a maioria das pessoas que vão à OSESP utilizam, de modo que nem passem pela cenas lamentáveis de barbárie cotidiana que é a pobreza do lado de fora e miséria humana, em contraste com a opulência representado no interior da Sala São Paulo.

Na sala de concerto, ao escutar a Nona Sinfonia e olhar para o público disposto sem seus devidos lugares, surgiu uma interessante reflexão entre Jess e eu sobre a relação social da organização da sala de concertos na História. Criada, originariamente, para a estratificação e divisão das classes sociais, onde o palco era destinada a estratos mais populares, e o camarote era destinado à nobreza, fazia sentido (mesmo que criticável) naquela época; e as classes se comportavam como tal: a plebe, o povo com suas manifestações espontâneas e a nobreza com toda sua etiqueta. Mas quando estávamos na Sala de Concerto, percebemos que no Brasil tal modo de se portar é inexistente. As pessoas que pagaram mais de R$ 300,00 para um ingresso no camarote não tinham postura - para não falar de outro sentido de classe -, ficando de modo desleixado, em conversas, mexendo em seus celulares (talvez para esperar o tempo passar), mostrando que estavam lá por qualquer motivo que não a Música, e demonstrando que estar lá, para estes, deveria ser muito mais a pura vontade de gastar seu dinheiro, sabe-se lá porque, talvez por gastar mesmo. Vai saber. Nem classe podemos dizer que tem a "nossa" classe social mais abastada financeiramente.




Voltando à música de Beethoven, e com toda essa experiência, ouvir músicos talentosos apresentando, ao vivo, a Nona Sinfonia foi maravilhoso. O nosso coração se agitava no mesmo ritmo dos graves e agudos e se emocionava com o coro e as vibrações que ocupavam os espaços da sala.

Talvez seja muito significativo que, com tudo isso, fosse justamente o desejo latente da Nona Sinfonia, clamando pela fraternidade universal que ecoava figuradamente para além dos muros daquela sala, como uma mensagem na garrafa. Ou talvez a música seja só música? Maybe, maybe.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos desde já seu comentário. Assim que possível iremos lhe responder ♥

Somos Jess e Bruno, amantes de um cotidiano cheio de pequenas felicidades. Aqui registramos nossos dias, lugares que descobrimos, coisas que gostamos... É um diário onde nossas percepções se mesclam e a nossa vida as vezes tão normal no caos de uma grande cidade ganha um novo olhar, ainda mais orgânico e autoral. Acreditamos que compartilhar faz parte de espalhar esses valores, por isso abrimos as portas desse espaço para vocês, que aqui sempre serão nossos convidados de honra.

Follow


cotidiano em fotosno pinterest Blogs que amamos fale conosco

https://mdasemana.blogspot.com.br/


https://aptox.blogspot.com.br/search/label/S%C3%A3o%20Paulo